Sempre acostumada com a música na sua vida, Poliana Devidé Bertrand, de 30 anos, diz que com o apoio dos familiares consegue ter um tempo maior para se dedicar a música e a família ao mesmo tempo.

Seu gosto é bastante eclético na hora de falar sobre música. Poliana costuma tocar em eventos e para amigos. Não é à toa que já está preparando seu segundo EP, com 8 canções. Música é o que não falta na vida de Poli!

 

Veja muito mais desta entrevista a seguir:

 

GC: De onde veio a ideia de começar a cantar?

Poliana Devidé: Cantar sempre fez parte de mim, canto desde pequena na Igreja. Fui crescendo e entendendo que cantar é a minha vocação. Sim, cantar é o meu trabalho, mas até eu compreender isso fiz outras coisas, como faculdade de Administração.

 

GC: Tem alguma inspiração?

PD: Deus e a vida que Ele nos dá.

 

GC: Quais são seus projetos atualmente?

PD: Estou na fase de finalização do meu segundo EP com 8 canções minhas. Assim que for finalizado, pretendo tocar em alguns lugares.

 

GC: Qual tipo de música gosta de cantar?

PD: Depende. Gosto de MPB, Pop e Folk.

 

GC: Quais músicas sempre estão sempre na sua playlist?

PD: Breakaway – Kelly Clarkson (entrei com ela no meu casamento, simplesmente amo!); Love Song – Sara Bareilles (curto muito artistas que tocam e cantam); Dia Especial – Tiago Iorc (cantei em um casamento de uma amiga e amei a música!); Drão – Gilberto Gil (a melodia e a história da música. Me apaixonei!) E algumas outras (risos)!

 

GC Você é casada e tem dois filhos, certo?! Como você consegue conciliar a música com a família?

PD: Nem sempre é fácil com 2 filhos, a demanda é grande, são muitos afazeres. Deixo de fazer algumas coisas na minha área, mas entendo que nesta fase, meus filhos precisam muito de mim, são pequenos (tenho um de 4 anos e outro de 8 meses!) e eles são a minha prioridade. Graças a Deus, quando preciso tenho a ajuda do marido, dos meus pais, sogros, familiares… E assim vou vivendo e cantando.

 

13346896_1124785080911941_8753372479292170894_n

Poliana com a sua família (João Haroldo – marido, Rafael e Miguel – filhos).

 

GC: O que significa ‘família’ para você?

PD: É meu porto seguro. O lugar onde vivo o amor, o perdão, a paz, a vida. Onde sou o que sou, e somos o que somos, de verdade. Felizes, gratos, às vezes tristes porque a vida não é sempre um mar de rosas, mas sempre nos amando e amando a Deus. Família, é a minha base.

 

GC: Qual é o seu pedido para 2016?

PD: Que Deus nos dê Saúde, paz, amor. Sorrisos, risadas, família, amigos e muita música. Muitos pedidos né? (risos) Mas é isso!

 

Gostaram? Quem quiser saber mais do trabalho da Poli, curta a página no Facebook e também no SounCloud. Vale a pena conferir!

The following two tabs change content below.

Mariana Lazaroto

Comentários

Comentários